12/09/2017 00h 00 Notícia

Fluência: CFFa anuncia 12ª especialidade da Fonoaudiologia

Resolução foi publicada recentemente. Confira
Por: Assessoria de Comunicação Crefono 4

Foto: reprodução da intermet

A Fonoaudiologia ganhou mais uma especialidade. O CFFa publicou, recentemente, a Resolução 507/2017, que dispõe sobre as atribuições e competências relativas ao fonoaudiólogo especialista em Fluência. A íntegra do documento, que contou com a colaboração da SBFa, Associação Brasileira de Gagueira (Abra Gagueira) e do Instituto Brasileiro de Fluência (IBF), pode ser acessado clicando aqui.

O referido documento destaca quais devem ser as aptidões que os fonoaudiólogos especialistas em Fluência devem possuir, como por exemplo, a identificação das tipologias das disfluências típicas e atípicas para o diagnóstico e intervenção precoce dos transtornos da fluência, orientação às famílias e às equipes de saúde e educação sobre a conduta adequada frente aos indivíduos com tais alterações, entre outras.

“Com a especialidade criada, muito mais fonoaudiólogos vão se sentir motivados a irem atrás desse conhecimento porque existem no Brasil 2 milhões de adultos com gagueira e 10 milhões de crianças com Gagueira que estão esperando por fonoaudiólogos especializados e, agora, especialistas em Fluência”, destacou Anelise Junqueira, presidente do IBF e do Comitê de Fluência da SBFa.

A Resolução destaca, ainda, as quatro competências que o fonoaudiólogo especialista em Fluência deve possuir: área de conhecimento, função, amplitude e processo produtivo.

“A partir desta publicação, nós profissionais fonoaudiólogos, motivados com o estudo da comunicação oral, especificamente das alterações da fluência da fala, teremos a forma ideal de dar o que de mais valioso, ético e profissional um fonoaudiólogo deve fazer: o diagnóstico correto e permitir a partir disto o tratamento especializado e correto para as pessoas que gaguejam”, comemorou a Diretoria da Abra Gagueira, Fga. Clicie Gouveia.

“O grande beneficiado com essa resolução serão as pessoas que gaguejam, que agora poderão procurar fonoaudiólogos que entendam do assunto. Eu não vou para o oculista se eu tenho problemas no pé. Devemos procurar pessoas que entendem em profundidade daquele assunto que me afeta”, finalizou Anelise.

>> Últimas Notícias

Parceiros
anterior
próximos
Copyrigth @ 2013 Conselho Regional de Fonaudiologia - 4º Região
Agita Comunicação